Datas Comemorativas

Quatro alternativas para quem não quer dar rosas vermelhas

Arranjo de Tulipas Rosa

Corações e rosas vermelhas são símbolos oficiais do Dia dos Namorados. Mas para aqueles que querem deixar as tradicionais rosas de lado, existem quatro tipos de flores que vêm conquistando espaço na data dos apaixonados: orquídea, tulipa, lírio e alstroeméria. Cada espécie tem um ponto marcante – formato, cor, perfume e durabilidade – que vai agradar até os mais exigentes.

Orquídea: suas flores exóticas e delicadas sugerem elegância e refinamento. A vantagem desta planta é que possui grande variedade de espécies com cores exuberantes e que florescem em diferentes períodos do ano. Adapta-se bem em qualquer ambiente e dura muito mais que a rosa. Bem cuidada, fica bonita e florida por muitos meses. Simboliza amor e afeição.

Orquidea Phalaenopsis

Lírio: símbolo de fidelidade e relações duradouras, é uma das flores mais conhecidas do planeta. O perfume marcante e adocicado do lírio está ligado à receptividade e produz sensação de bem-estar. Pode ser encontrado em várias cores, as mais comuns são branca, rosa, laranja e amarela.

Lírio Rosa

 Tulipa: a flor na cor vermelha já se consolidou como substituto ideal das rosas, mas a laranja e a rosa estão cada vez mais populares. Uma lenda turca é responsável pelo simbolismo desta flor, o amor eterno. Conta a história que um príncipe de nome Farhad apaixonou-se por uma donzela chamada Shirin. Quando soube que tinha sido assassinada, atirou-se de um penhasco. Uma tulipa nasceu no lugar onde caiu uma gota de sangue do príncipe.

Lendas à parte, a tulipa é considerada uma das flores mais elegantes. Quando comprar, escolha as flores em botão, para garantir maior durabilidade.

Tulipa Laranja

Alstroeméria: as pétalas delicadas desta flor trazem o frescor do campo. Versáteis, podem ser usadas sozinhas, em grandes buquês coloridos, ou misturadas com outras flores. Além da beleza, outra característica da alstroeméria é a durabilidade (em média duas semanas). Simboliza devoção.

Alstroemérias Coloridas

Fotos: Vinicius Vasconcelos e Victor Carvalho

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário